Neuropatia Óptica Isquêmica Anterior (NOIA)

neuropatia-optica

Para o funcionamento adequado de qualquer estrutura do nosso corpo, o suprimento de sangue é de fundamental importância para sua vitalidade. Não é diferente com o nervo óptico. A diminuição do suprimento sanguíneo para o nervo óptico é conhecida como Neuropatia Óptica Isquêmica Anterior.

Sintomas

A perda de visão é o sintoma principal. Porém, ao contrário da neurite, na NOIA o paciente não refere dores associadas. Também não é comum vermelhidão, lacrimejamento e secreção.

A perda de campo visual de modo geral é na região central também podendo acometer toda a parte inferior ou superior (escotoma altitudinal).

Diagnóstico

Normalmente o diagnóstico é feito pela avaliação clínica, com a história e o exame oftalmológico. Exames de imagens como Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética não são usualmente necessários.

Tratamento

Não existe nenhum tratamento aprovado para a NOIA. Utiliza – se aspirina e colírios que reduzem a pressão intra-ocular, na tentativa de proteger o olho contralateral de uma possível situação semelhante.

É aconselhado uma avaliação cardiovascular para estudar possíveis picos de hipertensão arterial.

Exames

  • Acuidade visual
  • Refração
  • Angiografia Fluoresceínica
  • Biomicroscopia
  • Campimetria Computadorizada
  • Campimetria Manual
  • Retinografia
  • Teste de Sensibilidade ao Contraste
  • Teste de Visão de Cores
  • Topografia de Disco Óptico (HRT II)
  • Tomografia de Coerência Óptica (OCT)
Quer saber mais sobre a Neuropatia Óptica Isquêmica Anterior? Acesse a Área de Atendimento e entre em contato conosco. Se preferir, ligue (37) 3371-2626