Neurite Óptica

neurite-optica

Assim como o glaucoma, a neurite óptica é uma doença que acomete o nervo óptico. A neurite é definida como uma inflamação do nervo e é uma das causas de perda súbita de visão acompanhada de dor à movimentação dos olhos. O diagnóstico é feito clinicamente. O pronto diagnóstico é importante para descartar a associação com a esclerose múltipla.

A inflamação do nervo óptico se dá principalmente por um processo conhecido como desmielinização, que é a perda da camada de gordura que recobre os nervos (mielina).

A intima relação da neurite óptica com a esclerose múltipla se dá devido ao fato de que cerca de 15 a 20% dos casos de esclerose se manifestam inicialmente por neurite e 40 a 50% dos pacientes portadores de esclerose múltipla desenvolvem neurite em algum momento no curso da doença.

No Brasil, doenças infecciosas também podem causar um quadro de neurite óptica. No caso de comprometimento do nervo e da retina adjacente, é denominada neurorretinite. Algumas doenças que podem desenvolver neurite são toxoplasmose, viroses da infância (como caxumba, catapora e sarampo), doença de Lyme, doença da arranhadura do gato (bartonelose), herpes vírus, sífilis, entre outras.

Sintomas

Os principais sintomas associados ao quadro da neurite óptica compõem a tríade clássica de perda da acuidade visual, dor ocular e discromatopsia (alteração na percepção das cores). Aproximadamente 70% dos casos são unilaterais. O quadro típico é o inicio de dor na região periocular, principalmente com a movimentação ocular.

Em seguida ocorre a baixa da visão nesse olho. Nesse momento, a dor costuma melhorar, permanecendo a deficiência visual.

Prognóstico

A dor inicial melhora dentro de poucos dias. A perda visual melhora em boa parte dos casos, porém um déficit permanente pode ocorrer em alguns casos. A percepção de cores também pode permanecer alterada com a impressão de que os objetos aparecem “desbotados”.

Uma vez ocorrido um quadro de neurite pode haver recorrência no mesmo olho ou mesmo no olho contralateral.


Tratamento

O tratamento da neurite óptica se faz com anti – inflamatórios venosos, ou seja administrados por infusão na veia do paciente. Em casos infecciosos, o tratamento é específico para cada tipo de infecção.

Exames

  • Acuidade visual
  • Biomicroscopia
  • Mapeamento de Retina
  • Retinografia
  • Teste de Visão de Cores
  • Campimetria Computadorizada
  • Tomografia de Coerência Óptica (OCT)
  • Campimetria Manual
  • Avaliação de Visão Subnormal

Procedimentos

  • Acuidade visual.
Quer saber mais sobre a Neurite Óptica? Acesse a Área de Atendimento e entre em contato conosco. Se preferir, ligue (37) 3371-2626